Mulher, fina jóia.

Durante toda esta semana os jornais, revistas e também sites abordaram temas envolvendo a mulher e seus valores.

Também, não podemos deixar de homenagear aqui a mulher, mas a mulher em sua totalidade.

A história mais conhecida sobre a data 8 de março é comemorada e muito comentada neste período do ano. Até mesmo durante todo este mês.

Muitos estudiosos afirmam que no dia 8 de março de 1857, operárias de uma fábrica de tecidos, situada na cidade norte americana de Nova Iorque, fizeram uma grande greve.

Contam que as mulheres ocuparam a fábrica e começaram a reivindicar melhores condições de trabalho, tais como, redução na carga diária de trabalho para dez horas (as fábricas exigiam 16 horas de trabalho diário), equiparação de salários com os homens (as mulheres chegavam a receber até um terço do salário de um homem, para executar o mesmo tipo de trabalho) e tratamento digno dentro do ambiente de trabalho.

Qual o resultados desta atitude?

Aí, começa a história: a manifestação foi reprimida com total violência. Isto mesmo! As mulheres foram trancadas dentro da fábrica, que foi incendiada. Aproximadamente 130 tecelãs morreram carbonizadas, em um ato totalmente desumano. Só de pensar é horrível!

Porém, somente no ano de 1910, durante uma conferência na Dinamarca, ficou decidido que o 8 de março passaria a ser o "Dia Internacional da Mulher", em homenagem as mulheres que morreram na fábrica em 1857. Mas somente no ano de 1975, através de um decreto, a data foi oficializada pela Organização das Nações Unidas, a ONU.

Apesar de todas as lutas e anos que já se passaram a mulher muito conquistou, mas muito mais há para conquistar: os salários ainda continuam inferiores, as leis ainda possuem brechas, entre outras.

Mas, se a mulher muito lutou pela igualdade e independência, hoje, vê-se ocupada com jornada dupla e até tripla de trabalho, dividindo-se entre casa, família, trabalho, estudos, amigos e entre projetos e mais projetos.

Por isto, temos que valorizar cada vez mais a mulher, em especial,  você que está neste momento lendo este artigo e é mulher. Ou, também homenagear as mulheres que fazem parte de sua vida.

A Equipe AFABB deseja para você simplesmente o melhor. Sempre!

Sonhe, liberte, conquiste, ame, grite, cante, faça seus planos... Isso faz de você: uma fina jóia.

 Por Ana Lúcia Lopes

 



.
Agência TWD - Comunicação Digital